Petróleo opera em queda nesta sexta-feira com persistência de temores

Os preços dos barris de petróleo negociados em Londres e Nova York nesta sexta-feira (22) oscilavam entre ligeira alta e baixa, mas se firmaram em queda. O resultado acumulado da semana deve ficar no negativo, em meio a temores sobre o excesso de oferta de petróleo bruto e produtos refinados.

Na quarta-feira (20), dados da Administração Internacional de Energia (AIE) apontaram para uma queda (2,3 mi) maior que a esperada (2,1 mi) nos estoques de crude nos EUA. Contudo, os inventários continuam em níveis recordes (519,5 milhões de barris) e os de gasolina apresentaram uma alta inesperada. 

Ao mesmo tempo, o mercado também calcula o contínuo aumento nas plataformas em operação nos Estados Unidos. 

Às 9h36, o barril de Brent negociado no Intercontinental Exchange (ICE), em Londres, tinha valorização de 0,37%, a US$ 46,37. Já o barril do West Texas Intermediate (WTI), negociado no New York Mercantile Exchange (Nymex), em Nova Iorque, registrava alta de 0,25%, a US$ 44,36. 

Às 10h02, o petróleo do Mar do Norte já tinha queda de 0,32%, a US$ 46,05; enquanto o petróleo bruto do Texas tinha uma desvalorização de 0,45%, a US$ 44,55.

Às 15h32, o barril de Brent sofria perda de 0,91%, a US$ 45,78; e o barril de crude norte-americano registrava baixa de 0,98%, a US$ 44,31.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais