'NYT': Procura-se sinais de vida nos mercados emergentes

Matéria publicada nesta segunda-feira (11) no The New York Times, analisa que investir em mercados emergentes poderia voltar a ser uma das classes de ativos com melhor desempenho, mas um outro "supercycle" pode levar anos para voltar a acontecer. 

Segundo a reportagem, ha alguns anos os investidores estão aguardando uma recuperação das ações de mercados emergentes, para não perder muito dinheiro com a queda dos preços das commodities, que ainda permanece nas economias em desenvolvimento.

O jornal americano conta que a situação parecia estar melhorando no primeiro trimestre. Depois de sobreviver a outro susto em janeiro, os preços do petróleo se recuperaram cerca de 40 por cento, puxando para cima outras commodities e ações de mercados emergentes. Desde 20 de janeiro, as ações de empresas sediadas em economias de rápido crescimento como o Brasil, Filipinas e Tailândia subiram mais de 20 por cento, o dobro dos ganhos da Standard & Poor em ações nacionais durante esse tempo.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais