Bolsa de Xangai sobe 2,51%; Tóquio cai 1,08%

Mercado acionário europeu opera sem direção comum

A bolsa de Xangai fechou em alta nesta segunda-feira (14/12). O índice Xangai Composto avançou 2,51% aos 3.520,67 pontos enquanto o Shenzhen Composto subiu 2%, a 2.239,68 pontos.

Em Tóquio, o Nikkei 225 caiu 1,80% aos 18.883,42 pontos; em Hong Kong, o Hang Seng recuou 0,72% aos 21.309,85 pontos; em Seul, o Kospi teve queda de 1,07% aos 1.927,82 pontos; em Cingapura, o Straits times caiu 0,69% aos 2.815,04; em Taiwan, o Taiwan Weighted recuou 0,93% aos 8.040,16 pontos.

No encerramento em Sydney, o Índice S&P/ASX 200 recuou 2,01%.

Nesta segunda-feira (14/12) as bolsas asiáticas fecharam em baixa, com exceção de Xangai, em meio a preocupações com a queda do preço do petróleo e com a expectativa que o Banco Central dos EUA eleve os juros pela primeira vez em quase uma década.

Na China, as bolsas avançaram após comentários do banco central do país sobre o yuan e com dados divulgados no sábado, que apontaram crescimento de 6,2% em novembro ante igual mês do ano passado.

Nesta sexta-feira, as bolsas asiáticas fecharam em baixa, influenciadas por preocupações com o desaparecimento do presidente do maior conglomerado chinês não controlado pelo governo, Guo Guangchang, o bilionário cofundador e presidente do grupo Fosun.As ações de 20 de 21 empresas nas quais o Fosun tem participações se desvalorizaram.

Bolsas europeias operam sem direção comum

As principais bolsas da Europa operam em alta nesta segunda-feira (14/12). Às 9h40, em Paris, o CAC 40 subia 0,59% aos 4.576,38 pontos; em Frankfurt, o DAX 30 tinha leve queda de 0,07% aos 10.333,10 pontos; e em Londres, o FTSE 100 avançava 0,18% aos 5.963,71 pontos.

Na sexta-feira (11/12), as bolsas europeias fecharam em queda, com o declínio dos preços das commodities, que alimentaram as preocupações com a economia global e o fortalecimento do euro em relação ao dólar.