Xangai fecha em alta de 0,17%; Tóquio cai 1,11%

Europa opera em baixa

As bolsas da China fecharam em leve alta nesta terça-feira (13/10). O índice Xangai Composto avançou 0,17% aos 3.293,23 pontos enquanto SZSE Component subiu 0,74%.

Em Tóquio, o Nikkei 225 caiu 1,11% aos 18.234,74 pontos; em Seul, o Kospi recuou 0,13% aos 2.019,05 pontos; em Hong Kong, o Hang Seng fechou em queda de 0,57% aos 22.600,46 pontos; em Cingapura, o Straits Times caiu 1,14% aos 2.997,50 pontos; em Taiwan, o Taiwan Weighted teve leve baixa de 0,07% aos 8.567,92 pontos.

No encerramento em Sydney, o índice S&P/ASX 200 perdeu 0,57%.

Dados fracos da China influenciaram a queda das bolsas asiáticas. Em setembro, as exportações chinesas tiveram queda anual de 3,7%, menor do que o declínio previsto de 6,5%. Já as importações recuaram 20,4%, em ritmo mais forte do que a baixa projetada de 16,5%. O resultado foi o superávit comercial de US$ 60,3 bilhões no mês passado, maior do que o saldo positivo estimado em US$ 47,6 bilhões por analistas.

Na segunda-feira, as bolsas chinesas fecharam em alta impulsionadas pelas novas medidas de estímulo anunciadas pelo Banco do Povo (PBoC, na sigla em inglês), que anunciou a expansão do programa piloto para aumentar a capacidade de empréstimo dos bancos, para nove províncias, incluindo Xangai e Pequim.

O euro opera em alta ante o dólar. Às 5h53, o euro subia 0,26%, cotado a US$ 1,1387.

Europa opera em queda

As principais bolsas da Europa operam em queda nesta terça-feira. Às 5h37, em paris, o CAC 40 caía 1,79% aos 4.604,82 pontos; em Frankfurt, o DAX 30 recuava 1,37% aos 9.981,10 pontos; e em Londres, o FSTE 100 caía 0,77%, aos 9.981,10 pontos.

Na segunda-feira, as bolsas europeias fecharam em queda, quebrando o maior período de ganhos em quase três meses.

Por Denise de Almeida