Com feriado nos EUA, Bovespa tem menos volume mas fecha em alta

Petrobras rescinde contratos com Schahin e fecha em queda; Vale tem recuperação com minério

A Bovespa fechou em alta em dia de divulgação do IPC-S, que mostrou aumento, assim como expectativa para que a taxa básica de juros aumente para 13,75% ao ano. O Índice Bovespa apresentou valorização de 0,43%, com 54.609 pontos, e volume de negociações menor do que o comum por conta de feriado nos Estados Unidos.

>> Para o mercado, taxa básica de juros subirá mais 0,5 ponto percentual este ano

Na agenda econômica, o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) voltou a apresentar alta, de 0,03%, puxado pelos preços da energia elétrica, segundo divulgou a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

>> Energia elétrica eleva ritmo da inflação semanal, mostra FGV

A Dívida Pública Federal atingiu a marca de R$ 2,45 trilhões em abril, com crescimento de 0,42%, segundo informou o Tesouro Nacional.

>> Dívida Pública Federal cresce 0,42% em abril e passa para R$ 2,45 trilhões

Na próxima sexta-feira (29), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) irá divulgar o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro relativo ao primeiro trimestre do ano. O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, declarou hoje que haveria surpresa se o resultado apresentar retração.

>> Levy: crescimento da economia no primeiro trimestre pode registrar retração

“Acho que o PIB vinha e deu um pequeno blipping no quarto trimestre, que aliás pode ser revisto. No começo do ano os agentes estavam em grande expectativa de retração. Então, não seria surpresa a gente ver uma situação desta”, disse ao chegar ao Ministério da Fazenda.

Petrobras (PETR3 -1,91%; R$ 13,83 PETR4 -2,14%; R$ 12,80)

As ações da Petrobras tiveram queda nesta segunda-feira (25). No noticiário da empresa, informações de que a petroleira rescindiu contratos com o Grupo Schahin, que está em processo de recuperação judicial. O valor dos contratos chega a US$ 5 bilhões e foram firmados entre 2006 e 2008. 

>> Em assembleia, acionistas aprovam balanço de 2014 da Petrobras

Em Assembleia Geral Extraordinária encerrada no fim da tarde de hoje, os acionistas da Petrobras aprovaram o balanço auditado com as demonstrações contábeis de 2014. O balanço, divulgado em 22 de abril, apontou prejuízo de R$ 21,6 bilhões no ano passado. 

No exterior, os ADR's (American Depositary Receipts) da empresa não tiveram cotação, por ser feriado nos Estados Unidos.

Vale (VALE3 1,53%; R$ 20,57 VALE5 1,76%; R$ 17,35)

A empresa tem segunda alta seguida esboçando recuperação após sete pregões seguidos de queda e puxada por uma alta do minério de ferro. Os investidores também ficam atentos a novos incentivos do governo chinês para recuperar a economia do país. 

Dólar chega a subir mais de 1%, mas perde força e fecha estável

A moeda americana fechou em R$ 3,0979 na venda, aumento de 0,09% em relação à sexta-feira, quando fechou cotada a R$ 3,0951. Pela manhã a divisa chegou a subir mais de 1%, atingindo pico de R$ 3,1294 às 11h30, mas perdeu força à tarde. Nos Estados Unidos, por conta do feriado, o calendário econômico ficou em suspenso.