Bovespa fecha em queda puxada por Petrobras

Ações da estatal chegaram a cair 5%.Companhia adiou apresentação de dados contábeis

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em queda de 0,14%, aos 51.772 pontos, com investidores avaliando a decisão da Petrobras de adiar a divulgação do balanço referente ao terceiro trimestre, esperado para a noite desta sexta-feira.

A decisão de adiar a divulgação do balanço é motivada pelas investigações da Operação Lava Jato. Segundo a empresa, se as denúncias de desvios de Paulo Roberto Costa forem consideradas verdadeiras, "podem impactar potencialmente as demonstrações contábeis".

Os papéis da Petrobras chegaram a cair 5% no início do pregão, mas fecharam no negativo em 3%. Já as ações da Eletrobras ON caíram 4,88%. No campo positivo, a Vale fechou em alta de 2,40%. 

Na semana, o Ibovespa caiu 2,72% e, no mês de novembro, 5,23%. Em 2014, a bolsa brasileira tem alta de 0,51%.

 

Dólar fecha a R$ 2,60 pela primeira vez desde abril de 2005

Já o dólar fechou em alta de 0,23%, cotado a R$ 2,6007, o maior valor desde 18 de abril de 2005, quando atingiu R$ 2,6157. Foi a quarta alta consecutiva da moeda americana. Na máxima do dia, o dólar chegou a ser vendido a R$ 2,6274.

Na quinta-feira, a divisa também chegou a passar de R$ 2,60 durante a sessão, mas fechou um pouco abaixo, a R$ 2,5948. 

Nesta sexta, o Banco Central deu continuidade às intervenções diárias no mercado de câmbio, ofertando até 4 mil swaps cambiais, que equivalem à venda futura de dólar, com vencimentos em 1º de junho e 1º de setembro de 2015.

O BC também faz mais um leilão de rolagem dos swaps que vencem em 1º de dezembro, que equivalem a US$ 9,831 bilhões, com oferta de até 9 mil contratos.