Dólar chega a R$ 2,492 e Bovespa fecha em alta de 1,25%

O dólar fechou em alta de 0,28% nesta quinta-feira (2), cotado a R$ 2,492, o maior valor desde 2008. Durante a sessão, a moeda americana apresentou movimentos de queda e subida, em meio a expectativas com as eleições deste domingo. 

Na máxima da sessão, a divisa chegou a encostar em R$ 2,50, o que não acontecia desde o auge da crise financeira mundial em 2008.

Na semana, há alta acumulada de 3,14% e, no mês, de 1,79%. No ano, a moeda valorizou-se 5,7% sobre o real.

O Banco Central deu continuidade às intervenções diárias no mercado de câmbio, e fez a oferta total de até 4 mil swaps cambiais, que correspondem à venda futura de dólares. Foram vendidos 1,5 mil contratos para 1º de junho e 2,5 mil para 1º de setembro de 2015, com volume equivalente a US$ 197,1 milhões. O BC também vendeu nesta sessão a oferta total de até 8 mil swaps para rolagem dos contratos de novembro. 

Bovespa fecha em alta 

Após iniciar o dia em alta e passar a cair no fim da manhã, a Bovespa fechou o pregão em alta de 1,25% nesta quinta-feira, aos 53.518 pontos, com investidores no aguardo de novas pesquisas eleitorais. O giro financeiro da sessão ficou em US$ 6.499 bilhões. Na semana, a bolsa acumula queda de 6,46% e no mês, de 1,1%. No ano, há valorização de 3,9%.

As ações da Petrobras chegaram a registrar queda, mas se recuperaram à tarde. Nos últimos três pregões, as preferenciais da estatal recuaram 18,4%, enquanto os papéis ordinários caíram 17,3%.

Os papéis de bancos registraram ganhos, com Bradesco e Itaú entre as principais influências positivas do Ibovespa.

Os papéis da mineradora Vale também contribuíam para a recuperação do índice depois de três baixas seguidas.