Presidente do BCE afirma que não há risco de deflação na União Europeia

Para Mario Draghi, bloco não está em recessão

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, afirmou que os países que compõe a zona do euro não estão em recessão e nem correm o risco de deflação. "Na eurozona inteira não vejo risco de deflação, mas de inflação muito baixa por um longo período", disse o mandatário em entrevista à rádio Europe 1 nesta quarta-feira (24).

    Apesar disso, ele destacou que a retomada de crescimento no continente está "fraca e frágil". Draghi ressaltou que "o pior inimigo da Europa é o desemprego dos jovens", causado "por um sentimento mais amplo de falta de confiança no futuro". Segundo o presidente, isso só será combatido com investimentos "privados e públicos".

    O mandatário criticou ainda os países que "violaram as regras do BCE no passado" e que isso está tendo reflexo nesse período de crise. Mas, ressaltou que nada poderá derrubar o euro como moeda única e que a entidade fará de tudo para "preservá-lo".

    Sobre o oferecimento de crédito aos países, Draghi ressaltou que essa medida sozinha não é "suficiente", se houver muitas taxas e burocracias para um "jovem empreendedor que queira investir".

    Segundo ele, é preciso que os países criem condições para gerar novas empresas. (ANSA)