Mesmo com críticas, Black Friday deve dobrar faturamento

Apesar do número recorde de ocorrências registradas em sites de reclamações e das críticas nas redes sociais, a edição online da Black Friday neste ano deve praticamente dobrar o faturamento, se comparada com a edição passada, segundo informações divulgadas pela e-bit, empresa especializada em comércio eletrônico.

Em 2012, a Black Friday movimentou R$ 243,8 milhões e para este ano a expectativa era de que houvesse crescimento de 60%, com os ganhos registrando algo em torno de R$ 390 milhões. Contudo, a e-bit afirma que com os resultados obtidos até o meio dia dessa sexta-feira, a estimativa é de que que o faturamento das empresas dobre ante o ano passado.

“As previsões já eram boas. Mas a movimentação dos consumidores em torno da data e a quantidade de lojas participantes está muito acima do esperado. Grandes varejistas já venderam 10 vezes mais, se compararmos com a última sexta-feira. De uma forma geral, o tíquete médio está bem acima do normal. Se todos os indicadores se mantiverem como nas últimas 12 horas, a Black Friday 2013 terá sucesso absoluto, quebrando todos os recordes de vendas em um único dia”, afirmou, em nota, Pedro Guasti, diretor geral da E-bit.

O MagazineLuiza.com já comemorou aumento de 100% no faturamento, antes mesmo da meia-noite. Segundo a empresa, a média de pedidos por minutos foi seis vezes maior que a média de um dia normal. “Nossa projeção de fechamento da Black Friday 2013 mostra um crescimento de 100% com relação ao ano anterior. Dobramos o volume de pedidos e também o volume de faturamento”, afirmou em nota Frederico Trajano, diretor executivo de operações da rede.