Conselho da Petrobras se reúne hoje para discutir reajuste de combustíveis

A Petrobras realiza nesta sexta-feira, a partir das 10h, a reunião do conselho da estatal que estava prevista para o dia 22 e que deve discutir o reajuste nos preços dos combustíveis, de acordo com informações da Reuters. No encontro também deve ser discutido uma nova metodologia de reajuste automático, que não precise passar pelo conselho, proposta em outubro. 

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou na terça-feira que a decisão sobre a fórmula de reajuste dos preços dos combustíveis não pode ser tomada "de improviso". Mantega, que é presidente do Conselho de Administração da Petrobras, disse ainda que esse modelo não pode ser inflacionário.

"A fórmula do reajuste não pode ser de improviso, é algo que tem que ser muito cauteloso para que se tenha uma metodologia que não seja inflacionária, que não indexe a economia", afirmou o ministro a jornalistas. "Quando (a fórmula) ficar pronta será apresentada. Será uma decisão da diretoria (da Petrobras)", disse ele.

A diretoria da Petrobras aprovou e submeteu ao Conselho de Administração uma proposta de nova política de preços que prevê reajuste automáticos e periódicos dos combustíveis. Mas o governo resiste à ideia, temendo que se torne um peso extra à inflação.

Após os comentários de Mantega, as ações da estatal aceleraram as perdas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). "Estamos amadurecendo uma modalidade, não vou dizer nem uma fórmula, para eventual reajuste do combustível. Isso não pode ser uma indexação, estamos trabalhando no Brasil para desindexar, para reduzir a inflação e não podemos ter um mecanismo dessa natureza", afirmou Mantega.