Leilão de bens da Varig arrecada R$ 28 milhões

A 1ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro realizou, nesta quinta-feira, dia 28, o quarto leilão de bens da massa falida da Varig, Rio Sul e Nordeste Linhas Aéreas deste ano. O pregão arrecadou um total de R$ 28 milhões, com a venda de imóveis, veículos e obras de arte. Outros R$ 3 milhões podem ser acrescidos a esse valor se os lances condicionais, que ficaram abaixo dos 50% da avaliação, forem aceitos pelo juiz Luiz Roberto Ayoub.

O dinheiro arrecadado com o leilão vai se somar aos R$ 37 milhões já depositados em conta judicial e ficarão à disposição da 1ª Vara Empresarial para pagamento aos credores, conforme a ordem prevista pela Lei de Recuperação Judicial.  A efetivação dos pagamentos depende do julgamento de recursos que estão no Superior Tribunal de Justiça contra a sentença que decretou a falência da companhia.

 Entre os itens de maior valor ofertados ao público, estavam imóveis comerciais e residenciais localizados em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza. A avaliação global de todos os bens era de R$ 43 milhões. Uma sala localizada no Edifício Centro Empresarial Varig, na Asa Norte, em Brasília, avaliada inicialmente em R$ 6,5 milhões, registrou o maior ágio, sendo arrematada por R$ 8,6 milhões. Há previsão de realização de mais quatro leilões em 2014.

 A falência da Varig foi decretada pela Justiça do Rio em agosto de 2010. Com dívidas, na época, estimadas em R$ 7 bilhões, a empresa foi a primeira do país a pedir a recuperação judicial, em 17 de junho de 2005, quatro meses depois da promulgação da nova lei.