Publicação faz levantamento inédito de valores de aluguéis de lojas

A divisão de Inteligência de Mercado da GS&MD Gouvea de Souza e sua coligada BG&H Real Estate, empresa especializada na busca de pontos comerciais para redes de varejo e franquias, lançam boletim inédito, com levantamento e análises dos valores dos aluguéis, luvas e condomínio em ruas e shopping centers nas principais cidades do país: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Grande ABC, Recife, Curitiba, Salvador, Florianópolis, Fortaleza, Campinas e Porto Alegre. Em São Paulo, a análise, foi mais profunda, com levantamentos nas áreas comerciais das regiões Norte, Sul, Leste, Oeste e Central.

O boletim traz comentários de especialistas que avaliaram os momentos de cada região, a oferta e a competitividade nas praças mais relevantes para as redes de varejo. O levantamento também apresenta os preços classificados por diferentes formatos de lojas de ruas e de shoppings, traduzindo fielmente as variações de preços decorrentes da metragem.

Esta ferramenta tem periodicidade trimestral e é vendida em forma de assinaturas apresentando textos claros, em uma linguagem de fácil entendimento, gráficos e indicadores de tendência, interpretações e análises de especialistas de mercado categorizado por faixa de metragens. O levantamento abrange apenas aos imóveis disponíveis para locação e não aos locados.

 “O Market View - Retail Real Estate deverá ser uma bússola para executivos que lidam com expansões de varejo. Ele agrega informações preciosas para o nosso mercado”, declara Marcos Hirai, sócio-diretor da BG&H e especialista com mais de 20 anos de atuação na expansão de redes de varejo.

 Alguns dados desta edição do Market View revelam que o Rio de Janeiro tem os aluguéis comerciais mais caros do Brasil, e Porto Alegre, os mais baratos. Já Florianópolis tem o m² do aluguel, em shopping, mais barato do Brasil e os soteropolitanos são os que pagam menor valor de condomínio em centro comercial. Outra revelação é de que, no Brasil, o preço dos aluguéis subiu 20%, enquanto as luvas dobraram de preço.

Mais informações: [email protected].