Faturamento da indústria cresceu 2,5% em novembro, diz CNI

A Pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta quinta-feira pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostra que, depois de dois meses consecutivos de queda, o faturamento da indústria brasileira cresceu 2,5% em novembro de 2012 na comparação com outubro, na série livre de influências sazonais. 

No mesmo período, as horas trabalhadas na produção e o emprego aumentaram 0,2%.

Ainda segundo a pesquisa, a utilização da capacidade instalada ficou em 81,4% em novembro, na série com ajuste sazonal. Foi o maior patamar registrado desde março de 2012. 

Os salários pagos pela indústria aumentaram 3,5% em novembro na comparação com o mesmo mês do ano anterior. No acumulado de janeiro a novembro de 2012, a massa salarial subiu 5% em relação ao mesmo período de 2011. O rendimento médio real dos trabalhadores aumentou 3% em novembro frente a igual mês de 2011 e acumulou uma alta de 5,2% no ano.

A pesquisa da CNI revela que, em novembro de 2012, o faturamento aumentou em 13 dos 19 setores pesquisados frente ao mesmo mês do ano anterior. As horas trabalhadas na produção cresceram em dez setores, e o emprego, em oito.

A indústria do vestuário está entre as que tiveram os melhores desempenhos em novembro. O faturamento no setor cresceu 6,2%, o emprego aumento 11,3% e as horas trabalhadas na produção tiveram expansão de 10,7% em relação ao mesmo mês de 2011. "A massa salarial cresceu 10,8% sobretudo pelo aumento do emprego", diz o estudo.

Um dos piores desempenhos em novembro foi o da indústria de material eletrônico e de comunicação. As horas trabalhadas na produção do setor caíram 23,5% e o emprego recuou 11,7% na comparação com novembro de 2011. A utilização da capacidade instalada diminuiu 4,2 pontos percentuais e a massa salarial real registrou queda de 1,3%.