Mesmo com queda dos juros, Ibovespa fecha em baixa de 0,62%

Apesar da queda dos juros anunciada na última quinta-feira (18) pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), o Ibovespa registrou queda de 0,62%, aos 62.618 pontos, influenciado pelos indicadores econômicos nos Estados Unidos. O giro financeiro foi de R$ 5,621 bilhões.

A principal notícia no mercado interno foi a redução de 0,75 pontos percentuais na Selic, que passar a ser 9% ao ano. Os analistas já previam o corte, mas a ATA abriu espaço para a possibilidade de uma mais uma nova redução na próxima reunião, o que poderia colocar os juros na mínima história de 8,5%. 

O dólar registrou nova alta de 0,10% e terminou o pregão cotado a R$ 1,88 para a venda. 

Velho Continente

Na Europa, o mercado continua de olho após o rendimento de títulos públicos de dez anos ter avançado no mercado secundário. Em leilão realizado , o Tesouro colocou € 2,54 bilhões, valor acima do teto da meta, que era de € 2,50 bilhões. Ainda sobre o país, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou que as autoridades espanholas estão trabalhando para resolver as dificuldades do setor bancário do país e que a Zona do Euro dispõe de recursos para ajuda, se necessária.

Influenciados por dados negativos dos Estados Unidos, os principais índices no velho continente também fecharam no vermelho. O FTSE100 terminou o pregão em baixa de 0,01%, assim como o DAX30, que acabou o dia negativo em 0,90%. O CAC40 repetiu a tendência: baixa de 2,05%. 

Dados negativos nos EUA

Repercutindo os dados econômicos que vieram abaixo do esperado, os principais índices da Bolsa de Valores de Nova Iorque fecharam em queda nesta quinta-feira (19). Assim, o Nasdaq Composite fechou em baixa de 0,79%. Já o S&P 500, que engloba as 500 principais empresas dos EUA, encerrou o pregão em desvalorização de 0,59%, enquanto o Dow Jones apresentou queda de 0,53% chegando a 12.964 pontos.

As quedas vieram depois da divulgação do índice que mede a atividade industrial na região norte-americana da Filadélfia vir abaixo das projeções do mercado e terminar em 8,5 pontos positivos em abril, segundo dados do Federal Reserve.

Também abaixo das expectativas dos analistas, o mercado de trabalho dos EUA finalizou a semana de 13 de abril com 386 mil novos pedidos auxílio-desemprego no país, contra expectativa de 375 mil solicitações.

Com infomoney