Bradesco reduz juros para pessoas físicas e empresas

Itaú-Unibanco também adotou a mesma medida nesta quarta-feira

O Bradesco anunciou hoje (18) que, a partir de segunda-feira (23), reduzirá as taxas de juros de diferentes tipos de crédito e financiamentos para pessoas físicas e jurídicas. 

A instituição disse que a decisão está "em consonância com os objetivos de estímulo ao crescimento econômico". 

Para as pessoas físicas haverá redução de taxas nas linhas de financiamento de veículos, crédito pessoal, crédito consignado e aquisição de bens. Para o crédito pessoal, a taxa cairá de 2,66% ao mês para 1,97%. Na linha de CDC Bens, a taxa terá redução de 3,54% ao mês para 2,97%. e no financiamento de veículos, a taxa passará de 1,35% para 0,97% ao mês.

Além da redução das taxas, o Bradesco informou que ampliou o limite de crédito em mais R$ 15 bilhões, sendo R$ 9 bilhões para pessoas físicas e R$ 5 bilhões para pessoas jurídicas.

Para as micro e pequenas empresas, a instituição criou uma linha de crédito de R$ 1 bilhão para capital de giro e CDC destinados à aquisição de máquinas e equipamentos. A taxa para essa linha ficará em 2,9% ao mês.

O Bradesco informou também que R$ 6 bilhões de limite de crédito ficarão à disposição dos bancos ligados às montadoras de veículos. “A medida visa a incrementar a produção e a comercialização de automóveis, um setor de grande importância na cadeia de produção do país”, diz o banco, em nota.

O Bradesco disse ainda, na nota, que “continua mantendo estudos em diversas modalidades de crédito, observando o perfil de risco dos tomadores de crédito e ressaltando a importância do crédito responsável, evitando o endividamento excessivo e, portanto, [buscando] a saúde financeira de seus clientes”.

O Itaú-Unibanco também anunciou, nesta quarta-feira (18), a redução das taxas de juros cobradas nas operações de crédito para pessoas físicas e micro e pequenas empresas. O Banco do Brasil, a Caixa Econômica, o HSBC e o Santander já tinham reduzido as taxas de juros em suas operações.