Número de desempregados atinge recorde na zona do euro

O número de desempregados nos 17 países que utilizam o euro como moeda bateu um novo recorde em fevereiro. A taxa de desemprego também cresceu. A agência oficial de estatísticas da União Europeia, Eurostat, informou nesta segunda-feira que a taxa de desemprego subiu para 10,8% em fevereiro, de 10,7% em janeiro. 

O índice veio em linha com as expectativas e é o mais alto desde junho de 1997.

Este é o 10º mês consecutivo em que a zona do euro registra um índice de desemprego superior a 10% da população ativa. 

O nível de desemprego na Espanha continua sendo o maior do bloco (23,6%), seguido pela Grécia (21%).

Na Itália, terceira maior economia da zona do euro, o desemprego era de 9,3% em fevereiro, 0,2% acima do resultado de janeiro. A França registrou índice de 10%.

Os menores resultados no bloco foram registrados na Áustria (4,2%), Holanda (4,9%), Luxemburgo (5,2%) e Alemanha (5,7%), segundo a Eurostat.