Bovespa tem melhor pregão do ano e fecha em alta de 3,03%

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou em forte alta nesta terça-feira, acompanhando o desempenho visto nas bolsas no exterior, onde dados indicando sinais de melhora da economia global motivaram a procura por ativos de risco. 

O Ibovespa, índice que reúne as principais ações brasileiras, subiu 3,03%, para 68.394 pontos, máxima em quase 10 meses. O giro financeiro foi de R$ 7,21 bilhões.

O dólar fechou com queda de 0,27%, terminando cotado a R$ 1,80 na venda, mesmo depois do anúncio do ministro da Fazenda, Guido Mantega, sobre possíveis intervenções no câmbio, na tentativa de aumentar a competitividade da industrial nacional. 

Cenário Internacional

Nos Estados Unidos, com a recuperação que começa a se expandir, o Fomc (Federal Open Market Committee) manteve a taxa básica de juro entre 0% a 25%.  A divulgação do Retail Sales, relatório que mede as vendas totais do mercado varejista, registrou alta de 1,1% no mês de fevereiro, acima do esperado. 

Já na Europa, o indicador de confiança do investidor alemão apresentou melhora. O índice subiu pelo quarto mês seguido, chegando à máxima em 21 meses, de 22,3 pontos em março, frente aos 5,4 pontos apontados em fevereiro.

Além disso, a reunião entre os ministros da Zona do Euro também colaborou para trazer bom humor ao mercado. Um novo pacote de 130 bilhões à Grécia foi aprovado. Na reunião, as autoridades também aceitaram a flexibilização da meta do déficit espanhol.

Outro fator que trouxe bom humor ao mercado foi a elevação do rating grego pela Fitch Ratings, em três notas para "B-", a primeira nota fora de uma possibilidade de moratória.

O índice DAX 30, da Bolsa de Valores de Frankfurt, fechou em alta de 1,37% e o FTSE 100, da Bolsa de Londres, também registrou elevação de 1,07%. 

Com Portal Terra