Espanha adota reforma trabalhista e reduz indenizações por demissão

O governo espanhol aprovou nesta sexta-feira uma reforma do mercado de trabalho que prevê principalmente a redução das indenizações por demissão, de 45 a 33 dias de salário por ano trabalhado, anunciou a ministra do emprego, Fátima Báñez.

"O objetivo do governo é interromper o aumento do desemprego", explicou a ministra, uma vez que o custo das demissões tem sido apontado como uma das principais causas da falta de novas contratações pelas empresas. 

A Espanha registra uma taxa de desemprego recorde entre os países industrializados de 22,85% da população economicamente ativa.