Monti defenderá papel da Itália e do euro em reunião com Merkel 

O primeiro-ministro da Itália, Mario Monti, disse que vai se esforçar em seu encontro com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, na próxima quarta-feira, para mostrar que o comportamento de seu país é responsável e que os alemães se beneficiam com o euro. As informações são da agência Ansa.

Monti afirmou durante uma entrevista ao programa Che tempo che fa da RAI3, que pretende "mostrar duas coisas: primeiro que o comportamento da Itália é altamente responsável (prova disso é a maturidade com que a opinião pública e os sindicatos acataram as pesadas medidas fiscais) e, simultaneamente, mostrar a Merkel que, principalmente a Alemanha, se beneficia com mercado único e o euro".

Segundo ele, a Alemanha "tem uma opinião pública compreensivelmente preocupada por ter que pagar, algum dia, pelas condutas levianas de outros países europeus".

No que diz respeito aos planos econômicos da Itália, Monti disse que "não são necessários novos pacotes de ajuste, mas outras operações de políticas econômicas menos indigestas".