Boeing obtém contrato para construir escudo antimísseis

O grupo Boeing obteve um contrato 3,48 bilhões de dólares do Pentágono para participar na implementação do sistema de defesa antimísseis intercontinentais dos Estados Unidos, anunciou na sexta-feira a empresa.

Com sete anos de duração, o contrato permitiria a Boeing conservar a posição dominante que ostenta desde 2001, ano de lançamento do projeto de escudo antimísseis, como fornecedor do Pentágono no empreendimento.

O grupo fará testes, além de conceber e produzir os equipamentos necessários para a aplicação do projeto.

A Boeing se associou ao Northrop Grumman para disputar o contrato com a Lockheed. A Northrop Grumman supervisionará os dispositivos em terra e outros aspectos do projeto.

Também na sexta-feira, o grupo Lockheed Martin anunciou que obteve um contrato de 1,96 bilhão de dólares do Pentágono para oferecer aos Emirados Árabes Unidos um sistema antimísseis.

A Lockheed abastecerá o país árabe com dois sistemas "Thaad", que incluem radares, interceptores e lançadores.

O contrato é parte do projeto do presidente Barack Obama de instalar no Oriente Médio um dispositivo de defesa capaz de neutralizar os mísseis iranianos.