Berlusconi entrega carta à UE com compromissos para Itália sair da crise

A Itália entregou à União Europeia (UE) uma carta de intenções com os compromissos do governo do premier Silvio Berlusconi para tirar o país da crise, segundo fontes europeias.    

O documento apresenta às autoridades do bloco europeu as medidas que Roma pretende adotar para reforçar a economia do país e retomar o crescimento.    

Ontem, os membros do governista Povo da Liberdade (PDL) e da Liga Norte, partido de direita da base do governo, entraram em um consenso sobre a reforma da Previdência que permite um aumento gradual da idade mínima obrigatória para se aposentar para 67 anos.    

Entre as reformas no setor também se prevê a equiparação da idade mínima de mulheres do setor privado às do setor público.    

Além da reforma no sistema de aposentadoria, a carta, de 15 páginas, também prevê a realização de obras em infraestrutura, um plano de liberalização da economia e um plano de combate à evasão fiscal.    

Antes de ser entregue à UE, o documento passou pelas mãos do chefe de Estado italiano, Giorgio Napolitano.