Condições de crédito devem seguir as mesmas, diz Serasa

SÃO PAULO, 23 de setembro de 2010 - Na visão da indústria, comércio e serviços, 60% acham que as condições de crédito vão se manter as mesmas no 4º trimestre, em relação ao anterior. Para 28% serão melhores e para 12% piorarão, segundo a Pesquisa Serasa Experian de Perspectiva Empresarial para o 4º trimestre que foi a campo de 30 de agosto a 3 de setembro e entrevistou 1.015 empresas de todos os portes, setores e atividades, em todo o País.

Na abordagem por segmento, o perfil praticamente não se altera. Na indústria são 29% acreditando em melhores condições, no comércio são 28% e nos serviços 27%.

Por porte, a perspectiva é bem semelhante, 28% dos pequenos e médios empresários apontam melhores condições de crédito. Nas grandes empresas são 27%.

Por Região, o Norte (41%) e o Nordeste (34%) se distinguem em acreditar em melhores condições de crédito. No Sudeste são 28%, no Centro-Oeste e Sul são 25% em cada uma. Para a maioria dos empresários entrevistados, as condições de crédito atuais não sofrerão alteração no último trimestre.

Na visão das instituições financeiras, 69% de seus executivos destacam que a oferta de crédito às empresas aumentará no 4º trimestre de 2010 em relação aos três meses anteriores. É a maior parcela de respondentes nesta opinião no ano. Para 29% fica a mesma e para 2% se reduz.

As instituições financeiras também vão aumentar a oferta de crédito para as pessoas físicas neste final de ano, de acordo com 74% de seus executivos. Para 23% vai ficar igual e para 3% vai cair.

(MLC - Agência IN)