EUA: quebra de bancos bate recorde

Agência AFP

WASHINGTON - Mais sete bancos locais e regionais fecharam nos Estados Unidos, elevando para 103 o número de falências de bancos americanos neste ano, anunciaram autoridades reguladoras bancárias. Os números divulgados pela Federal Deposit Insurance Corporation (FDIC) indicam que a taxa de quebras em 2010 evolui mais rápido do que a do ano passado. Apenas 64 bancos haviam fechado no mesmo período em 2009. No total, 140 falências bancárias foram registradas no ano passado, segundo a FDIC.

No quarto trimestre do ano passado, a proporção de bancos americanos com problemas chegou ao seu nível mais alto desde 1992, alertou a presidente da FDIC, Sheila Bair, e as quebras continuarão e excederão o total do ano passado, quando 140 bancos fecharam.

Para o secretário do Tesouro americano, Timothy Geithner, a economia dos EUA continua melhorando aos poucos .

Conversei com empresários em todo o país, e diria que sua percepção geral é a de uma economia que melhora aos poucos disse Geithner em entrevista concedida à rede NBC divulgada domingo no programa Meet the press.

O ministro fez estas declarações em resposta a uma jornalista que disse que alguns economistas consideram que a economia americana registra atualmente um crescimento anêmico , algo anormal a um ano do início da recuperação econômica.

Geithner reiterou que, dadas as causas específicas da última recessão provocada pelo estouro da bolha dos créditos hipotecários de risco americanos, o que se esperava era uma recuperação a um ritmo mais lento do que o de costume após uma queda brutal da atividade, e que é o que se vê .

Os investimentos privados retornam, e o crescimento do emprego começa a ocorrer insistiu.