Oferta de imóveis recua na zona sul do Rio de janeiro

SÃO PAULO, 17 de maio de 2010 - Alguns dos bairros mais procurados na Zona Sul do Rio de Janeiro tiveram queda na oferta de imóveis avulsos para venda no período de junho de 2009 a março de 2010, de acordo com estudo feito pelo Centro de Pesquisa e Análise da Informação (Cepai) do Sindicato da Habitação (Secovi Rio). No Jardim Botânico, houve queda de 42% na oferta de unidades para venda. O Leblon vem em segundo lugar, com redução de 35,5%, seguido da Lagoa, com recuo de 34,5%. Botafogo, com decréscimo de 24%, completa a lista.

Para a vice-presidente de Desenvolvimento do Secovi Rio Maria Teresa Mendonça Dias, que coordena as pesquisas do Cepai, a redução na oferta e o aumento da procura é um dos fatores causadores dos aumentos de preços em várias regiões da cidade.

A valorização, entretanto, tem outros motivadores, entre eles a proximidade dos grandes eventos esportivos e a atuação das Unidades de Polícia Pacificadora, que vem trazendo tranquilidade para o mercado. "A pesquisa comprova que esse é o momento ideal para quem pretende escolher os imóveis como opção de investimento, em vez das aplicações financeiras tradicionais", afirma a executiva, lembrando que a redução das taxas de juros e a instabilidade dos mercados também contribuem.

No geral, a oferta de imóveis avulsos para venda na cidade olímpica caiu 9,3% de junho de 2009 a março de 2010. No lado oposto, bairros das Zonas Norte e Oeste, como Irajá, Jacarepaguá e Inhaúma, foram alguns dos que apresentaram maiores taxas de crescimento na oferta para venda. No primeiro, esse acréscimo foi de 43,3%. Jacarepaguá (33,8%) e Inhaúma (33,7%) vêm em seguida.

(Redação - Agência IN)