Grã-Bretanha e Holanda reabrem principais aeroportos

SÃO PAULO, 17 de maio de 2010 - A Grã-Bretanha e a Holanda reabriram nesta segunda-feira seus principais aeroportos depois de terem sido obrigados a fechá-los por várias horas devido à nuvem de cinzas procedentes do vulcão da Islândia.

A Agência Europeia para Segurança na Navegação Aérea, a Eurocontrol, anunciou que cerca de mil dos 28 mil voos previstos durante o dia no continente deveriam ser cancelados.

Na Grã-Bretanha, os dois grandes aeroportos londrinos de Heathrow e Gatwick retomaram progressivamente suas atividades a partir das 07H00 locais (06H00 GMT), depois de permanecer fechados durante seis horas, apesar de ainda registrar atrasos.

Outro importante aeroporto europeu, o de Amsterdã-Schipol, reabriu às 13H00 local (11H00 GMT), ao mesmo tempo que o de Rotterdã, anunciou o serviço de controle aéreo holandês.

As autoridades britânicas de aviação civil suspenderam as restrições de voo impostas na capital depois de receber novas informações do serviço dmeteorológico sobre a localização da nuvem.

O Serviço Nacional do Tráfico Aéreo (NATS) precisou, no entanto, que o espaço aéreo britânico permanecia fechado em duas zonas que afetam vários aeroportos da Irlanda da Norte e das ilhas Shetland no norte da Escócia, incluindo Belfast City, Londonderry e Shetland. Todos os demais aeroportos estão abertos.

Na Irlanda, o aeroporto de Dublin deve reabrir no início da tarde e as autoridades de aviação civil locais indicaram que não antecipavam mais restrições, pelo menos durante 48 horas.

Na metade de abril, sua erupção paralisou o tráfego aéreo europeu durante cerca de uma semana. As partículas emitidas podem causar danos aos motores dos aviões, o que obriga as autoridades a restringir os voos.

(Redação com AFP - Agência IN)