CPI da Dívida aprova relatório, mas descarta auditoria

SÃO PAULO, 11 de maio de 2010 - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga a dívida pública brasileira acaba de aprovar seu relatório final, adotando o texto elaborado pelo relator, deputado Pedro Novais (PMDB-MA). O texto sugere medidas para tornar mais transparentes as informações sobre a dívida prestada pelo governo, e coloca a política de juros altos como principal culpada pela elevação da dívida brasileira.

Um voto em separado apresentado pelo deputado Ivan Valente (Psol-SP), propunha a realização de uma auditoria completa da dívida, como foi proposto pela Constituição de 1988, o que gerou a maior divergência sobre a conclusão da CPI. Valente agradeceu o apoio de outros deputados a seu voto, e disse que vai encaminhar suas conclusões ao Ministério Público Federal. "Ao contrário do que disse o relator, achamos que há irregularidades na administração da dívida", afirmou.

O relator defendeu sua decisão, dizendo que o relatório somente deve ser encaminhado ao Ministério Público quando há responsabilidade a ser apurada. "Não encontrei nenhuma pessoa, nenhum documento, nenhuma informação sequer, mesmo verbal, dizendo que 'fulano' era culpado de alguma irregularidade", concluiu Novais. As informações são da Agência Câmara.

(Redação - Agência IN)