Sindicato processa GM por falta de pagamentos da Delphi

Agência AFP

AFP - A União de Trabalhadores do Automóvel abriu processo na terça-feira contra a montadora americana General Motors (GM), que acusa de não cumprir o compromisso de pagar US$ 450 milhões a um fundo fiduciário para a antiga filial e a fabricante de autopeças Delphi.

A ação apresentada em uma corte federal de Detroit, Michigan, pede a "reparação de parte da companhia pelo não cumprimento do compromisso assumido no contrato trabalhista para um pagamento específico à Associação Voluntária de Funcionários Beneficiários" (VEBA, na sigla em inglês).

A VEBA foi criado como um fundo fiduciário para cobrir os custos médicos dos aposentados da Delphi após a falência, ano passado.

O governo de Estados Unidos, que é dono de 61% da maior montadora do país, já advertiu que não pretende prosseguir indefinidamente com a situação, mas se desfazer da participação na GM pode levar anos.