País tem recorde de licenciamentos em 2009, diz Anfavea

SÃO PAULO, 7 de janeiro de 2010 - A produção de veículos recuou 13,6% em dezembro de 2009, ante o mês anterior, totalizando 251,5 mil unidades, segundo dados divulgados hoje pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Já a produção total no ano de 2009 ficou em 3,18 milhões de unidades, baixa de 1% em relação a 2008, quando foram produzidos 3,22 milhões de veículos.

"Por conta da crise no final de 2008, houve acúmulo nos estoques, e por isso, a venda precisou ser aquecida em 2009. A redução do IPI, condições facilitadas de crédito, reação do emprego e condições macroeconômicas favoráveis, contribuíram para as vendas projetadas em 2009 e para os estoques de 2008. Portanto, essa queda de 1% no ano passado, podemos avaliar como neutra", explicou Jackson Schneider, presidente da Anfavea, lembrando que esse pequeno recuo se deu principalmente pela sazonalidade comum no período do final do ano.

O licenciamento de veículos novos em 2009 atingiu o maior resultado da história, com aumento de 16,4% em dezembro do ano passado, totalizando 293 mil unidades, em comparação a novembro (251,7 mil). No comparativo anual, a alta ficou em 11,4%, somando 3,141 milhões em 2009 e 2,820 milhões em 2008. O total de licenciamento acumulado de veículos flex fuel de março de 2003 (quando foi lançado o produto) a dezembro de 2009 totalizou 9,6 milhões de unidades.

Já as exportações ficaram em US$ 900 milhões em dezembro, com acréscimo de 1,9% ante o mês de novembro, que totalizou US$ 883 milhões. Entre janeiro e dezembro do ano passado, houve queda de 40,5%, com US$ 8,286 bilhões, ante US$ 13,932 bilhões em 2008. "Com o dólar na casa do R$ 1,70 fica mais difícil a competição nas exportações", disse Schneider.

As vendas de máquinas agrícolas aumentaram 2,3% em dezembro do ano passado. Foram vendidas 5.457 unidades, contra 5.335 em novembro do mesmo ano. No comparativo acumulado entre janeiro e dezembro de 2009, o aumento foi de 1,5%, com 55.312 unidades.

Por sua vez, o emprego no setor de veículos aumentou em 371 postos de trabalho na comparação entre novembro e dezembro, passando de 108.682 para 109.053. " O emprego vem crescendo desde maio de 2009", completou o presidente.

A produção de caminhões teve decréscimo de 11,1% entre novembro e dezembro do ano anterior. Nos meses de janeiro a dezembro do mesmo ano, o recuo foi de 26,1%, passando de 167,3 mil unidades em novembro, para 123,6 mil em dezembro.

(Niviane Magalhães - Agência IN)