Governo não trabalha com hipótese de desabastecimento de álcool

SÃO PAULO, 6 de janeiro de 2010 - O governo não trabalha com a hipótese de desabastecimento de etanol no Brasil em função da queda na produção de cana-de-açúcar, disse hoje o ministro de Minas e Energia, Edson Lobão, depois de uma reunião com os ministros da Agricultura, Reinhold Stephanes, e da Fazenda em exercício, Nelson Machado.

"Nós temos que garantir o abastecimento, mas, por enquanto, não há nenhuma perspectiva maior de desabastecimento. Nós não trabalhamos com essa hipótese", afirmou Lobão. Segundo ele, o governo também não estabeleceu um preço máximo para o álcool. "Nós não podemos interferir no preço, mas o ideal é que não suba mais do que o que já subiu".

Os ministros voltam a se reunir, na próxima segunda-feira (10), para discutir se o percentual de 25% de álcool na gasolina será reduzido. A reunião será realizada no Conselho Interministerial do Açúcar e do Álcool (Cima) e contará, também, com a presença do ministro do Desenvolvimento, Miguel Jorge. As informações são da Agência Brasil.

(Redação - Agência IN)