Atacado, varejo e construção arrefecem e queda do IGP-M triplica

REUTERS

SÃO PAULO - A deflação do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) triplicou na primeira prévia deste mês, refletindo um arrefecimento em todos os setores pesquisados, com destaque para o atacado.

O indicador caiu 0,68% na primeira leitura de agosto, após queda de 0,23% em igual período de julho, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV), nesta terça-feira.

Entre os componentes do IGP-M, o Índice de Preços por Atacado (IPA) recuou 1,09% agora, ante declínio anterior de 0,48%.

O IPA agrícola teve recuo de 1,8% na primeira prévia deste mês, contra declínio de 0,82% em igual período do anterior. O IPA industrial cedeu 0,83%, ante recuo de 0,36%.

As principais quedas individuais de preços no atacado vieram de minério de ferro, soja em grão, milho em grão, aves e açúcar cristal.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve variação positiva de 0,01% na primeira leitura de agosto, ante elevação de 0,12% na de julho.

As maiores influências individuais para o arrefecimento vieram de batata inglesa, tomate, cenoura, carne moída e ovo de galinha.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) aliviou a alta para 0,30%, ante avanço anterior de 0,49%.

No ano, o IGP-M acumula queda de 2,33% e nos últimos 12 meses tem recuo de 1,02%.