CORREÇÃO: Geithner confirma plano de US$ 1,5 trilhão

SÃO PAULO, 10 de fevereiro de 2009 - Diferentemente do informado, o valor aprovado pelo Tesouro foi de US$ 1,5 trilhão. Segue nota corrigida.

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Timothy Geithner, confirmou hoje que o pacote de ajuda ao setor financeiro norte-americano está avaliado em US$ 1,5 trilhão, sendo US$ 500 bilhões de capital inicial, que virá por meio de uma parceria público-privada e US$ 1 trilhão oriundos da ampliação de uma linha de crédito do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), chamada de Term Asset-Backed Securities Loan Facility (TALF).

Geithner também afirmou que os bancos que precisarem receberão mais capitais estatais. O secretário insistiu que o plano vai permitir que o governo norte-americano fortaleça "o sistema financeiro a fim de que consigamos trazer a economia de volta aos trilhos".

Um elemento-chave será um fundo de investimento público-privado de US$ 500 bilhões "com o potencial de se expandir a um US$ 1 trilhão" para ajudar a sanar o sistema bancário dos ativos imobiliários podres.

Além disso, o Tesouro também vai destinar US$ 50 bilhões em fundos federais de resgate para tentar reduzir a execução de hipotecas residenciais.

(Vanessa Correia e Priscila Dadona - InvestNews)