Real tenta recuperação, mas não sustenta movimento

SÃO PAULO, 14 de janeiro de 2009 - O real chegou a ensaiar recuperação frente ao dólar nesta manhã de quarta-feira, mas não prosseguiu com o movimento, diante de um dia negativo para as principais bolsas mundiais. No fim da manhã, a moeda norte-americana avançou 0,99%, para R$ 2,345 na compra e R$ 2,350 na venda.

Números ruins sobre as vendas ao varejo nos Estados Unidos, mostrando que o consumidor norte-americano ficou muito mais retraído que as expectativas, em plena época de festas natalinas, em virtude da forte deterioração do mercado de trabalho pesa ainda mais sobre as perspectiva dos investidores. Em dezembro, as vendas de contraíram 2,7% se comparada com o mês imediatamente anterior. Além disso, o preço dos importados recuaram 4,2% no mês passado, após ter caído 1,8% em novembro.

O dia promete ser bastante agitado, com a divulgação do Livro Bege do Federal Reserve (Fed, bc dos EUA) e de novos dados sobre os estoques de petróleo. De acordo com Miriam Tavares, diretora de câmbio da AGK corretora, as notícias corporativas, principalmente os resultados ruins e os anúncios sobre demissões devem continuar abundantes e sem perspectivas de melhora no curto prazo. "Pelo menos enquanto os recursos para financiamento à produção e ao consumo não estiverem mais disponíveis e com custos menores o cenário continua incerto", avalia a executiva.

Vale destacar que o BC brasileiro fez leilão de dólares destinados ao crédito ao comércio exterior e já anunciou nova operação semelhante para esta tarde. Serão mais US$ 1 bilhão.

(Simone e Silva Bernardino - InvestNews)