Jornal do Brasil

Economia - Marcas

Mourão exalta Huawei e diz que 'ninguém pode ser proibido' do leilão 5G no Brasil

Jornal do Brasil

Macaque in the trees
Huawey (Foto: Reprodução)

O vice-presidente brasileiro Antonio Hamilton Mourão defendeu nessa segunda-feira (3) a participação da empresa chinesa de tecnologia Huawei no processo de licitação para construir a rede de Internet 5G do Brasil.

Mourão argumentou que a Huawei está bem posicionada para a tarefa.

"A Huawei tem capacidade acima de seus concorrentes e ainda não vemos empresas norte-americanas capazes de derrotar a concorrência internacional", declarou Mourão durante uma videoconferência com correspondentes estrangeiros em São Paulo.

A Huawei, observou ele, já está presente no Brasil como fornecedor de "mais de um terço da rede 4G do Brasil usada por operadoras que usam equipamentos da Huawei".

"Nossa legislação sobre a participação em uma oferta é clara: ninguém pode ser proibido", destacou Mourão, acrescentando que a única coisa que a empresa deve fazer é "demonstrar sua transparência [em conformidade] com as regras que serão estabelecidas" para o processo.

Na semana passada, declarações dadas pelo embaixador dos Estados Unidos no Brasil indicaram que a escolha pela Huawei poderia trazer "consequências" ao governo brasileiro, ação que acabou criticada duramente por Pequim. (Com agência Sputnik Brasil)