Guaraná Antarctica fará leilão que vai ajudar catadores de material reciclável

Vendas de objetos pessoais doados por famosos terão valores revertidos a trabalhadores da ONG Pimp My Carroça. Gabriel Jesus, Medina, Tatá Werneck, Luciano Huck e Whindersson Nunes participarão

Macaque in the trees
Entre as estrelas, Gabriel Jesus, Medina, Tatá Werneck, Luciano Huck e Whindersson (Foto: Divulgação)

Desde que a recomendação do isolamento social passou a ser uma medida de combate à Covid-19, a vida dos brasileiros mudou e para muitos a situação ficou ainda mais difícil. Pensando em ajudar aqueles que fazem um trabalho essencial para o ecossistema, os catadores de materiais recicláveis, o Guaraná Antarctica criou o Leilão Coisa Nossa, que irá vender diversos artigos pessoais de grandes personalidades.

O lançamento do leilão será neste sábado (25), às 14h, no canal do refrigerante no Youtube, o Coisa Nossa, e pelo SITE onde será possível fazer os lances. Todo o valor arrecadado será doado ao financiamento coletivo Renda Mínima Pros Catadores, iniciativa da ONG Pimp My Carroça para angariar fundos para os catadores avulsos do Cataki, app criado pela ONG para conectar geradores de resíduo e os trabalhadores que tiram seu sustento a partir da reciclagem. O Pimp My Carroça é um movimento criado em 2012 pelo artivista Mundano. 

O leilão conta com mais de 30 convidados que irão interagir online durante o lançamento, entre eles estão o jogador Gabriel Jesus, que doou uma camisa autografada e, também, sua participação em partida de CS (Counter-Strike), o surfista Gabriel Medina cedeu uma prancha de surf, e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) também doou alguns itens: duas camisas da Seleção Brasileira de Futebol Masculino autografadas e uma camisa histórica que os jogadores comemoraram a conquista da Copa América em 2019.

A atriz Tatá Werneck também marcará presença na live e colocará no leilão uma joia. O artista Mundano irá leiloar uma oficina de graffiti de 4 horas de duração, em São Paulo. O youtuber Whindersson Nunes doou para a causa o cordão utilizado na gravação do stand up solo chamado Adulto. Já o apresentador Luciano Huck oferecerá um pacote de viagens para o Rio de Janeiro, com direito a passagens, hospedagens, voo de helicóptero, acompanhar um dia de gravação do seu programa e um almoço com ele no camarim. Itens de outras personalidades da música e do esporte também serão leiloados, como é o caso do paletó do cantor Falcão e um boné do músico Zeeba, usado no Tomorrowland.

Apresentado pelos youtubers Diogo Defante, Igor Guimarães, Lucas Inutilismo e Matheus Canella, o leilão será dinâmico com entradas ao vivo de influenciadores e convidados. A expectativa é que a live fique no ar durante quatro horas, e os lances poderão ser feitos até o dia 8 de maio.

“Durante a quarentena, temos visto diversos catadores de materiais recicláveis sem trabalho. Eles são parte essencial em nossa cadeia sustentável e queremos dar suporte neste momento. Por isso, estamos organizando este leilão", explica Daniel Silber, gerente de marketing de Guaraná Antarctica.

“Estamos muito animados pro leilão. Durante os últimos oito anos já ajudamos milhares de catadores e, neste momento de pandemia, precisamos continuar ao lado deles. O leilão irá proporcionar renda a diversos trabalhadores essenciais pro meio ambiente”, explica Mundano, criador da ONG Pimp My Carroça.

O guaraná tem uma grande responsabilidade com a reciclagem dos materiais produzidos. Em 2012, lançou o primeiro refrigerante envasado em garrafa PET 100% reciclada do mercado brasileiro. Com ajuda de empresas e ongs responsáveis pela coleta e reciclagem do material, o refrigerante já transformou cerca de 2,7 bilhão garrafas em novas embalagens.

Sobre o app Cataki

Criado em 2017 pela ONG Pimp My Carroça, o Cataki é o aplicativo que faz a conexão direta entre o gerador de resíduos e o catador de materiais recicláveis. Ao baixar o app, o usuário visualiza o catador mais próximo da sua localização e o chama para que ele venha coletar seus recicláveis. O objetivo do Cataki é aumentar dois fatores simultaneamente: a renda dos catadores e os índices de reciclagem do Brasil. Atualmente há cerca de 3 mil catadores conectados na plataforma espalhados por mais de 530 cidades do Brasil. Até hoje, já foram realizados mais de 200 mil downloads do Cataki. O app adaptou seu objetivo por conta do coronavírus: enquanto a pandemia durar, a ideia é que os usuários do Cataki utilizem a plataforma não para solicitar coletas de reciclagem, mas sim para realizar doações de dinheiro, kits de higiene e alimentos pros catadores.