Jornal do Brasil

Economia - Marcas

Aplicativo colombiano vai investir US 5 milhões no Brasil em 2020

Jornal do Brasil

Com mercado consolidado na Colômbia, onde o serviço teve origem, a Picap, startup responsável pelo aplicativo de motociclistas voltado ao transporte de passageiros, pretende investir, em 2020, US$5 milhões no Brasil e dobrar sua participação no país e em toda América Latina. A empresa também atua em Rio, São Paulo, Salvador, Recife e Fortaleza. O objetivo, para o próximo ano, é sedimentar sua posição nas cinco praças e alcançar o número de quase um milhão de viagens mensais, repetindo, dessa forma, o mesmo desempenho da matriz colombiana. A empresa pretende ainda dobrar sua participação em toda a América Latina. Além de Colômbia e Brasil, a Picap também atua na Guatemala, México, Argentina e Chile.

Macaque in the trees
Logomarca Picap do aplicativo de transportes por motociclistas (Foto: Reprodução)

- O Brasil é um dos mercados com maior potencial, com cidades grandes, população numerosa e economia forte. Naturalmente, o investimento segue as oportunidades. Estamos muito otimistas olhando para 2020 - salientou Hector Neira, fundador da Picap, adiantando que, até janeiro, o app passará a oferecer o serviço de entrega B2C e B2B, nas cinco capitais.

A empresa está em busca de crescimento sustentável ao mesmo tempo em que investirá na expansão para outras cidades nos países em que está operando atualmente. Só na Colômbia, onde atua desde 2016, a startup chegou ao fim do primeiro semestre deste ano com uma média de 850 mil viagens realizadas mensalmente, a partir de uma base de 20 mil motociclistas ativos e 200 mil usuários.

- Uma das grandes vantagens do uso de motocicletas, quando se compara aos carros, é que muitas cidades menores também contam com este meio de transporte consolidado. Além disso, o foco do produto é em um serviço de baixo custo, criado para pessoas de renda média e baixa. Isso pode ser um atrativo, ainda mais num momento de crise econômica - explicou Neira.

No Brasil, neste primeiro momento, não há cobrança de comissão dos condutores, que recebem 100% dos rendimentos das corridas. Em apenas cinco meses, mais de oito mil motociclistas já se cadastraram na plataforma. O objetivo é reduzir em cerca de 50% o tempo de deslocamento a um custo até 30% menor, comparado aos aplicativos de carros particulares.

- Nossas soluções são muito rentáveis para os usuários e podem ser uma importante fonte de renda para os trabalhadores. Nós podemos trabalhar juntos para vencer a estagnação econômica, onde novas soluções como a nossa florescem - disse Neira.

A Picap quintuplicou o número de suas viagens em Santiago, no primeiro dia dos protestos que tomaram as ruas da capital chilena, em 18 de outubro. De lá prá cá, a empresa duplicou o número de viagens diárias no país vizinho. Para a empresa, os números mostram a necessidade de investimentos em novos modais de transporte na América Latina. Com atuação em oito países (Colômbia, Peru, Equador, Argentina, Guatemala, México, Chile e Brasil), a Picap tem uma nova rodada de investimentos marcada para dezembro. O objetivo com o novo aporte será continuar investindo em expansão pela região.