Santander dribla a covid e tem 30% do lucro global no Brasil

Margem de crédito no país é a maior da organização

Foto: Reprodução
Credit...Foto: Reprodução

O tempo passa, o tempo voa, mas o lucro do Santander Brasil continua numa boa. A frase era da poupança Bamerindus, conglomerado que foi comprado pelo HSBC em 1995 e vendido ao Bradesco em 2017, mas se aplica à filial brasileira do banco espanhol controlado por Ana Botin, que divulgou hoje os seus números consolidados. Enquanto o lucro global do Santander caía 33% nos primeiros nove meses de 2020 para 3,658 bilhões de euros (5,453 bilhões de euros no mesmo período de 2019, a valores constantes), o lucro em nove meses do Santander Brasil, embora tenha caído 31,3% no mesmo período para 1,545 bilhão de euros (2.249 bilhões de euros em 2019), sustentou a maior parte - 30% - do lucro global da organização espanhola.

LEIA A MATÉRIA COMPLETA EM O OUTRO LADO DA MOEDA