Jornal do Brasil

Economia

Como fica a cobertura do seguro de carro durante a quarentena? Tem como ficar mais barata?

Jornal do Brasil

Com a continuação do isolamento social que estamos vivendo desde meados de março, o uso do carro no dia a dia da maioria dos brasileiros tem diminuído consideravelmente. Então, com uma economia paralisada, pode começar a pesar no orçamento da maioria das pessoas o preço da cobertura para um carro que pode levar semanas sem sair da garagem. Ao mesmo tempo, nos usuários que ainda continuam precisando de sair e se deslocar pelas cidades, principalmente para ir ao trabalho ou fazer compras, surge a preocupação sobre como funcionará o atendimento das seguradoras em caso de ocorrência de sinistros, levando em conta que muitas companhias seguradoras resolveram fechar o atendimento ao público e reduzir o número de funcionários disponíveis para receber solicitações ou reclamações.

A premissa das seguradoras no isolamento: o atendimento digital

Neste aspecto, o segurado pode ficar tranquilo, ja que a maioria das seguradoras tem implementado o que a Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) chama de Planos de Continuidade de Negócios, ou seja, mecanismos para manter o atendimento eficiente aos seus clientes, cuidando ao mesmo tempo da saúde dos funcionários e colaboradores.

A boa notícia é que o mercado de seguros já tinha implementado os benefícios da tecnologia e a internet, o que hoje facilita o atendimento e a resolução de casos à distância. Assim, companhias como a BB Seguros (a linha de seguros do Banco do Brasil) priorizam o atendimento pelos canais digitais, como o site web, linhas telefônicas e até a possibilidade de fazer contato através de Whatsapp. Também como uma medida para ajudar a outras empresas, a insurtech Planetun decidiu liberar gratuitamente, por um prazo de 30 dias, seus aplicativos que permitem vistoria ou inspeção do carro de forma remota. No caso de sofrer um acidente, por exemplo, o cliente não precisa se deslocar, ele pode encaminhar as fotos necessárias através do aplicativo para a constatação dos danos.

Vai ter descontos da apólice na quarentena?

A realidade é que isso faz parte da política de cada empresa, e ainda não houve nenhum anúncio de medidas gerais a respeito. Mesmo assim, o mercado vem gerando algumas opções para aqueles que estão procurando um seguro de carro mais barato, até porque, às vezes, a utilização dele neste tempo é quase nula. Companhias como a Youse disponibilizaram um pacote de seguro de veículo específico para o período de quarentena com as prestações básicas (como roubo, furto, incêndio e assistência guincho).

Uma das principais alternativas é o caso dos famosos seguros on-demand, nos quais o cliente paga pelo tempo ou quilometragem em que efetivamente utilizou o veículo. Para isso, ao contratar a seguradora coloca um dispositivo no carro para monitorar a localização. Se ele estiver em lugares “seguros”, de acordo com o indicado pelo próprio cliente (como a garagem da casa), a cobertura fica desativada e não gera despesas.

Macaque in the trees
Os seguros on-demand desativam a cobertura quando o automóvel está parado em lugar "seguro", como a garagem de casa (Foto: Reprodução)

Para o caso das seguradoras tradicionais, algumas como a Mapfre estão oferecendo manter o valor da apólice de 2019 nas renovações das coberturas com vencimentos entre o 23 de março e 31 de maio.