Jornal do Brasil

Economia

Empiricus, de Bettina, fecha acordo de R$ 4,25 mi com a CVM

Jornal do Brasil

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e a Empiricus assinaram um acordo para que a empresa passe a ser regulada. O termo vai levar "segurança jurídica ao negócio", segundo Caio Mesquita, presidente da companhia.

Pelo acordo, a empresa diz que desiste da ação que discutia se negócios da área editorial deveriam estar sujeitos à regulação da autarquia, e credenciará seus analistas na Apimec.

A Empiricus terá desembolso de R$ 3 milhões em seu nome, além de R$ 500 mil pela Inversa, que compartilha sócios com a Empiricus, e de R$ 50 mil em nome de cada um dos 15 analistas listados no termo.

Os recursos se referem ao tempo em que analistas não estiveram credenciados na autarquia. O credenciamento na Apimec será feito em até 60 dias.

“Nosso marketing já foi ajustado desde o meio do ano passado, com a consolidação da área de compliance. O que o acordo com a CVM representa é um passo muito importante na institucionalização da Empiricus”, afirma Mesquita em nota.

A empresa ganhou notoriedade no ano passado quando a propaganda da Bettina, uma funcionária da Empiricus, viralizou em um vídeo em março dizendo que ficou milionária em três anos. (Joana Cunha/FolhaPressSNG)