Financiamento imobiliário será preservado mesmo com saques do FGTS, diz Abecip

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os saques anuais do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), anunciados pelo governo nesta quarta-feira (24), não devem prejudicar o financiamento imobiliário, diz a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). 

"De forma geral é absolutamente positiva [a mudança do FGTS], conta com o total apoio da Abecip. Do ponto de vista de liberação de saldos, estamos falando de um pouco menos de 10% do total", disse o presidente da Abecip, Gilberto Duarte de Abreu Filho, em coletiva da associação nesta quinta-feira (25). 

Segundo ele, os saques anuais não comprometem a dinâmica do fundo. "Mesmo que você esteja sacando, durante todo o período em que você está trabalhando, você continua contribuindo, e o fundo continua sendo oxigenado. Então o dinheiro que está disponível no fundo para o financiamento imobiliário continua disponível", disse.

Ele afirmou que a primeira etapa de saques, que terá início em 2019, também não deve afetar o planejamento. 

"Para a construção civil, não muda nada", afirmou. Segundo Abreu Filho, o novo modelo dá mais opções para o trabalhador, o que é positivo, além de estimular a economia.

"Para as pessoas que vão receber o dinheiro, faz muita diferença. São dívidas que vão ser reduzidas, o que permite que as pessoas voltem a consumir. Então, sem comprometer o dinheiro da construção civil, você consegue gerar atividade econômica, o que no fundo também gera benefícios para o nosso próprio setor", afirmou.