Jornal do Brasil

Economia

Marinho estima que texto produzido em 1º turno para Previdência gere economia de R$ 900 bi

Secretário alimenta a expectativa de que não ocorram novas mudanças no texto na análise da PEC em segundo turno

Jornal do Brasil

BRASÍLIA (Reuters) - O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, afirmou nesta sexta-feira que o texto produzido pela Câmara dos Deputados no primeiro turno de votação da reforma da Previdência gera uma economia estimada de 900 bilhões de reais em dez anos.

O secretário, que alimenta a expectativa de que não ocorram novas mudanças no texto na análise da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) em segundo turno, afirmou que a segunda rodada de votações na Câmara está prevista para o dia 6 de agosto. De acordo com ele, a perspectiva é que o Senado possa concluir a tramitação da matéria até o mês de setembro.

Macaque in the trees
Rogério Marinho (Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil)

Segundo Marinho, os números ainda serão refinados pela equipe econômica, e há orientação do ministro da Economia, Paulo Guedes, para que esses dados estejam consolidados o mais rápido possível.

O secretário disse ainda que a economia estimada com a reforma, de 900 bilhões de reais, somada ao que se espera com a medida provisória que combate fraudes previdenciárias, tem um impacto fiscal de 1,1 trilhão de reais em dez anos.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)