Jornal do Brasil

Economia

Em maio, indústria teve recuo em 8 dos 15 locais pesquisados pelo IBGE

FolhaPress NICOLA PAMPLONA

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - No mês de maio, a produção industrial caiu em 8 dos 15 locais pesquisados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Naquele mês, a indústria brasileira teve queda de 0,2%.

O resultado mostra dificuldades de reação da indústria. Nos primeiros cinco meses de 2019, o setor registra queda de 0,7%.

Em maio, a indústria teve crescimento apenas no Pará (59,1%), Rio (8,8%), Goiás (1,6%), Amazonas (1,2%), Bahia (1,1%), Paraná (0,7%) e São Paulo (0,1%). 

O resultado atípico do Pará, segundo o IBGE, reflete a retomada de produção de uma indústria do setor extrativo. Foi o maior índice da história da pesquisa.

Entre as quedas, a maior se deu no Espírito Santo (-2,2%). Foi a segunda taxa consecutiva, levando a uma perda acumulada de 6,7%.

Ainda sofrendo efeitos da tragédia de Brumadinho, a produção industrial de Minas Gerais caiu 1% em maio. No ano, o recuo acumulado é de 11,8%, segundo o IBGE.

O mau desempenho é fruto da suspensão de operações de minas da Vale após o rompimento da barragem da mina Córrego do Feijão, que deixou 248 mortos - as autoridades contabilizam ainda 22 desaparecidos.