Jornal do Brasil

Economia

Goldman Sachs inicia cobertura de Petrobras com recomendação de 'compra'

Jornal do Brasil

SÃO PAULO, 11 Jul (Reuters) - Analistas do Goldman Sachs iniciaram a cobertura das ações da Petrobras com recomendação de 'compra', conforme relatório a clientes nesta quinta-feira, no qual destacam que a petroleira está passando de uma empresa em processo de transformação para um 'case' de crescimento e geração de caixa.

Bruno Amorim e Osmar Camilo estimam que a companhia de controle estatal está pronta para entregar uma taxa de crescimento anual de 9% no volume de produção no período 2018-2020 e um fluxo de caixa livre com yield 12%.

"Sete novos FPSOs produziram seu primeiro óleo nos últimos doze meses e nós projetamos eles alcançando uma produção de cerca de 0,9 milhão de barris de óleo equivalente por dia (boed) nos próximos dois anos (cerca de 47% da produção total atual)", calculam os analistas.

Além disso, afirmam acreditar que os investidores serão receptivos ao foco da gestão da estatal na proposta de venda de ativos não essenciais a fim de diminuir a alavancagem e aumentar o poder de fogo da companhia para investimentos na produção offshore na Bacia de Santos (pré-sal).

A equipe do Goldman Sachs tem preço-alvo de 38,10 reais para as ações preferenciais e de 41,90 reais para as ações ordinárias, enquanto os ADRs das PNS têm preço-alvo de 19,70 dólares e os das ONs, de 21,60 dólares. (Por Paula Arend Laier Edição de Luciano Costa)