Índices sobem antes de reunião sobre comércio no G20

Os índices acionários da Europa avançavam nesta sexta-feira, com investidores realizando movimentos cautelosos antes da reunião do G20, na qual o resultado das negociações comerciais entre Estados Unidos e China será monitorado de perto, em um contexto de desaceleração da economia global.

Às 8:03 (horário de Brasília), o índice FTSEEurofirst 300 subia 0,28%, a 1.510 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhava 0,32%, a 383 pontos.

O alemão DAX, superava o desempenho de outros índices importantes, impulsionado pelas ações do Deutsche Bank.

O presidente dos EUA, Donald Trump, vai se encontrar no sábado com o presidente chinês, Xi Jinping, e os mercados estão ansiosos sobre se a reunião resultará em um progresso para acabar com a guerra comercial entre os dois países, que já dura cerca de um ano e tem afetado o crescimento dos mercados globais.

"As pessoas não sabem o que pensar antes da reunião, então provavelmente veremos muita instabilidade, incerteza e uma falta geral de direção, que será resolvida apenas no final de semana", disse Josh Mahoney, analista de mercado da IG.

As esperanças de um acordo comercial sofreram uma redução após notícias de que Xi dará a Trump uma série de condições a serem cumpridas pelos EUA antes de chegar a qualquer acordo, com o sentimento sendo ainda mais pressionado pela ameaça de que os EUA avancem com novas tarifas sobre produtos chineses após a cúpula no fim de semana.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,32%, a 7.425 pontos. . Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,51%, a 12.333 pontos. . Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,34%, a 5.512 pontos. . Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de 0,27%, a 21.167 pontos. . Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,31%, a 9.176 pontos. . Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,16%, a 5.110 pontos.