A história do comércio e sua importância para o desenvolvimento de Belo Horizonte ganham exposição em novo espaço

Vídeos, documentos, músicas, fotos e objetos históricos que contam a trajetória do varejo de BH e suas interações com a cidade podem ser vistas no Ponto Cultural CDL

Contar a história de Belo Horizonte a partir do desenvolvimento do comércio, desde sua fundação até os dias atuais, de uma forma original, interativa e inovadora, que levam os visitantes do século XVIII ao século XXI. Esse é o objetivo do Ponto Cultural CDL, novo ambiente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH), que a Entidade entrega hoje para a cidade.


O espaço, que fica na sede da Entidade, trata da história do comércio e de sua relação com a cidade de Belo Horizonte sob várias perspectivas. “A CDL/BH sempre entendeu o comércio de forma ampla, inserido na cidade, articulado com sua dinâmica e sendo um dos primeiros a sentir as mudanças, sejam elas econômicas, sociais ou urbanas. E é isso que queremos mostrar a todos com o Ponto Cultural CDL, ao expor as interações do comércio com a cidade e sua história”, explica o presidente da CDL/BH, Marcelo de Souza e Silva.


Ainda de acordo com o dirigente, o Ponto Cultural CDL é mais uma forma da Entidade promover a valorização da memória do comércio atrelada ao desenvolvimento de Belo Horizonte. “Nossa capital tem em sua essência a atividade comercial. Junto com o setor de serviços, o comércio é responsável por quase 70% do Produto Interno Bruto da cidade. Só em Belo Horizonte são mais de 67 mil empresas destes segmentos que empregam diretamente mais de um milhão de pessoas. Então, nada mais justo que criarmos este espaço que ajuda a preservar a história, o legado e o futuro do comércio, mostrando como a cidade tem seu desenvolvimento diretamente ligado a atividade comercial e todas as suas interações”, comenta Souza e Silva.