Brasil deve comprar ao menos 5,5 mi t de trigo argentino em 2020

Os moinhos do Brasil deverão comprar ao menos 5,5 milhões de toneladas de trigo da Argentina em 2020, além de 2,25 milhões de toneladas do cereal entre junho e novembro deste ano, afirmou nesta quinta-feira o governo argentino, após reunião com a Associação Brasileira das Indústrias do Trigo (Abitrigo) em São Paulo.

O anúncio vem dois meses depois de o Brasil ter anunciado acordo para cota de importação de 750 mil toneladas de trigo dos Estados Unidos e outros países de fora do Mercosul sem a taxa de 10% que habitualmente é aplicada a essas transações, gerando preocupação entre os agricultores argentinos.

Macaque in the trees
Trigo (Foto: REUTERS/Enrique Marcarian)

A cota, anunciada durante visita do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, ainda não foi regulamentada.

A Argentina é um dos principais fornecedores mundiais de trigo, e a maior parte de seus embarques tem o Brasil como destino.

Membros da Abitrigo estimaram "compras de 2,25 milhões de toneladas de trigo para o período junho-novembro, e para o próximo ano no mínimo 5,5 milhões de toneladas", durante o encontro entre as partes, disse a Secretaria de Agroindústria da Argentina em um comunicado.

De acordo com dados do instituto argentino de estatísticas Indec, no primeiro trimestre de 2019 a Argentina exportou 1,7 milhão de toneladas de trigo para o Brasil.

Em 2018, a Argentina exportou 5,9 milhões de toneladas de trigo para o Brasil, metade do total de embarques do cereal realizados pelo país no ano passado.