Maia nega que votação de PEC do Orçamento seja retaliação ao governo

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), concordou em pautar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre o Orçamento devido ao pedido da maioria dos líderes do parlamento nesta terça-feira, 26. "Todos pediram para votar, ninguém ficou contra. Então acho que é o poder legislativo reafirmando suas atribuições", disse. Ele negou que a decisão seja uma retaliação ao governo e disse que todos os partidos concordaram em pautar, inclusive o PSL.

"Uma atribuição mais importante para o Legislativo é o Orçamento. O Congresso aprova e o Executivo executa. É assim em qualquer democracia. A proposta só vem terminar de ajustar isso", disse.

Macaque in the trees
Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

Há um acordo entre os líderes para que a PEC 2/2015 entre na pauta do plenário da Câmara ainda nesta terça-feira e vá a votação.