Jornal do Brasil

Economia

Economistas preveem desaceleração da economia dos EUA em 2019

Jornal do Brasil

Os economistas americanos antecipam uma redução do crescimento do país em 2019, em um contexto de desaceleração mundial e de grandes tensões comerciais, de acordo com um estudo publicado nesta segunda-feira.

O risco de que a economia dos Estados Unidos entre em recessão até 2020 aumentou, mas continua sendo baixo, indica a pesquisa trimestral da National Association for Business Economics (NABE).

Um painel de 55 economistas acredita que "o crescimento econômico atingiu um ponto de inflexão", ou seja, que já deixou para trás o nível mais elevado, explica Kevin Swift, presidente da NABE.

Quase 75% dos economistas consultados antecipam em média um crescimento de 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano, após 2,9% de expansão em 2018. E consideram que o índice cairá a 2% em 2020.

"A maioria considera que a política comercial ou a desaceleração do crescimento mundial são os principais riscos para a economia americana", disse Gregory Daco, um dos diretores da NABE.

"Mas os riscos de recessão continuam sendo considerados pequenos a curto prazo", completou.

Os economistas do painel calculam em quase 20% o risco de uma recessão começar a partir de 2019 e em 35% a partir de 2020.

hs/Dt/vog/gma/dg/fp