Barbie: Os 60 anos de um símbolo

Sem rugas, a boneca Barbie completa 60 anos amanhã: loura ou morena, esbelta ou acima do peso, princesa ou bombeira, ela não deixa de encantar as meninas de hoje, em um constante esforço por se manter atual, apesar das controvérsias.

"Em uma indústria onde um sucesso dura hoje de três a cinco anos, 60 anos é extremamente importante", disse Nathan Baynard, diretor de marketing global da boneca. Apesar da concorrência cada vez mais feroz, a cada ano são vendidos 58 milhões de exemplares em mais de 150 países. É uma marca tão conhecida quanto a Coca-Cola ou o McDonald's, explicou o executivo em dezembro, durante uma visita privada ao centro de design do grupo Mattel em El Segundo, um subúrbio de Los Angeles.

Desde sua apresentação no Salão do Brinquedo de Nova York, em 9 de março de 1959, foram vendidas mais de um bilhão destas bonecas. Sua "mãe" é a cofundadora da Mattel, Ruth Handler, que foi inspirada por seus próprios filhos para criar a boneca.

"Sua filha Barbara estava limitada nas escolhas de seus brinquedos - havia apenas bonecos bebês", contou Baynard. "O único papel que ela poderia imaginar através dessa peça era o de cuidadora, de mãe", enquanto o filho de Handler "poderia se imaginar como um astronauta, cowboy, piloto, cirurgião".

{'nm_midia_inter_thumb1':'https://midias.jb.com.br/_midias/jpg/2019/03/07/97x70/1_maya_barbie-305161.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5c8163eede9bc', 'cd_midia':305167, 'ds_midia_link': 'https://midias.jb.com.br/_midias/jpg/2019/03/07/627x321/1_maya_barbie-305161.jpg', 'ds_midia': 'A surfista brasileira Maya Gabeira foi uma das modelos para uma edição da boneca sexagenária
', 'ds_midia_credi': 'Divulgação Instagram Maya', 'ds_midia_titlo': 'A surfista brasileira Maya Gabeira foi uma das modelos para uma edição da boneca sexagenária
', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '627', 'cd_midia_h': '320', 'align': 'Left'}

Barbie é, naturalmente, uma versão abreviada de Barbara. A boneca deveria ensinar às meninas "que elas tinham escolhas, que poderiam ser qualquer coisa. Em 1959, essa era uma ideia radical!" disse Baynard. A Barbie foi um sucesso instantâneo. No primeiro ano, 300 mil bonecas foram vendidas, acrescentou.

Medidas pouco realistas

Seu aspecto de "pin-up", típico da época, não fazia da Barbie um modelo de feminismo. "Sua estrutura corporal foi exagerada para combinar com a estética da época", disse Carlyle Nuera, designer da Barbie. Suas medidas pouco realistas foram revisadas desde então pela Mattel, mas em geral a Barbie, arquétipo da loira californiana, foi criticada ao longo dos anos por projetar uma imagem de mulher superficial, fomentar a anorexia e deformar a forma como as mulheres se veem desde a infância.

A Barbie se tornou astronauta em 1965, quatro anos antes de Neil Armstrong pisar na Lua, e sua primeira versão negra foi lançada em 1968. Hoje, 55% das bonecas vendidas "não têm cabelo loiro nem olhos azuis", apontou Lisa McKnight, diretora-geral da marca Barbie no mundo.