ABPA esclarece que embargo atinge apenas 5 unidades frigoríficas que exportam à Arábia Saudita

A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) esclareceu nesta terça-feira, 22, que o descredenciamento, pelo governo da Arábia Saudita, de indústrias de carne de frango do Brasil atinge apenas cinco unidades frigoríficas que exportavam ao país. "Atualmente, 58 plantas são habilitadas pelo Ministério da Agricultura brasileiro a exportar, mas somente 30 estavam embarcando produtos efetivamente. (Entre as 30) a Arábia Saudita mantém a autorização de exportação de 25 plantas", explica a ABPA em nota.

A informação veiculada anteriormente era de que, após participarem de reunião no Ministério da Agricultura, diretores da ABPA confirmaram que a Arábia Saudita descredenciou 33 unidades habilitadas a exportar carne de frango para o país, de um total de 58.

Macaque in the trees
Criação de frangos (Foto: Arquivo/Agência Brasil)

A entidade reafirmou que as empresas autorizadas constam de uma lista divulgada pelas autoridades sauditas. "As razões informadas para a não-autorização das demais plantas habilitadas decorrem de critérios técnicos e, portanto, planos de ação corretiva estão em implementação para a retomada das autorizações."

A ABPA afirma estar em contato com o governo brasileiro para que sejam resolvidos os eventuais questionamentos e incluídas as demais plantas. "Além disto, as plantas que hoje não estão habilitadas contarão com o apoio do Ministério para obter a autorização para exportar a este mercado", enfatizou a associação.

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais