Grécia adota orçamento para 2019, o primeiro desde a saída da crise

O parlamento grego aprovou na noite desta terça-feira um orçamento para 2019 que está comprometido com um crescimento de 2,5% e que é o primeiro desde a saída da Grécia da estrita proteção de seus credores.

Do total de 300 deputados da Assembleia, 154 - a maioria da coalizão governamental entre o Syriza (esquerda) e o pequeno partido soberanista Independentes Gregos (Anel) - votaram a favor do texto. O mesmo foi feito por um deputado independente e um do pequeno partido União do Centro.

O restante dos deputados votou contra.

"Hoje votamos o primeiro orçamento da era 'pós-memória', uma expansão orçamentária após oito anos de austeridade, nosso próprio orçamento", disse o primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, do Syriza, referindo-se aos orçamentos dos anos anteriores, definidos pelos credores do país.

A Grécia deixou em agosto a proteção de seus credores e os programas de ajuste econômico.

O novo orçamento está comprometido com um crescimento de 2,5% até 2019, comparado a 2,1% em 2018. A Grécia voltou a crescer em 2017 (1,5%) após nove anos de recessão sem precedentes devido à crise da dívida e às rigorosas medidas de austeridade impostas pelos seus credores: União Europeia e Fundo Monetário Internacional.

 

hec/glr/sgf/cc